O universo visível pelos nossos próprios olhos

Atualizado: 17 de abr. de 2021



É melhor começar este tópico com um simples relato, quero falar sobre o significado da astronomia para uma pessoa comum, sobre um mundo inacessível a todos, sobre o sonho humano de observar o mundo em seu pequeno telescópio.


Eu costumava pensar que a maior parte disso é inatingível para mim, que não consigo entender algo maior, tinha medo de abrir algo porque não entendia exatamente o que fazer, ficava confuso com essa grandeza, mas no mesmo tempo eu admirei ...


Não é necessário ter um telescópio para entender a migalha do mundo que se abre sobre nossas cabeças todas as noites, você só precisa olhar para lá uma vez para entender que o mundo é muito mais misterioso e belo do que qualquer coisa na terra... Eu fiz, olhei lá e percebi que essa beleza vou amar por toda a minha vida, não tinha conhecimento, não tinha telescópio, não tinha ideia do que era, fui tomado pela vontade de entender, de chegar lá, eu apenas sentei e olhei para o céu negro, onde de horizonte a horizonte se estendia a Via Láctea.


Eu era muito jovem, tinha muitas perguntas que minha família não conseguia responder, e uma vez que me deram um livro, era uma enciclopédia do espaço, me atingiu no fundo, não conseguia acreditar que no mundo que estou eu vejo a cada dia muitas coisas, mais misteriosas e enigmáticas, coisas que apagam as fronteiras do tempo e criam beleza ... Foi o melhor livro da minha vida!


Os anos se passaram, tudo mudou, mas eu percebi que o céu está sempre acima da minha cabeça e essa beleza está próxima, eu olhava aquele vazio todas as noites, queria ver mais!


Com o tempo comprei o meu primeiro telescópio, era um inverno frio, tinha só 60 mm de tamanho, em montagem azimutal (este é o telescópio mais leve e barato que se pode comprar) no mesmo dia, à noite, fui observar, como todo iniciante minha atenção atraiu o maior objeto que só podia ser visto, era a lua.


Fiquei pasmo com a beleza que vi em meu pequeno telescópio, as montanhas que projetavam sombras por quilômetros, as velhas crateras cheias de lava até as bordas, as rachaduras profundas que pareciam cicatrizes na lua. Eu olhei e não entendi, era um mundo diferente, um mundo que é diferente das fotos dos livros, é um mundo que não é nada parecido com o que é mostrado na internet, esse mundo só é maravilhoso quando você vê com seus próprios olhos...


Alexey Shevchenko


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo