A Descoberta dos Planetas

Ao observar o céu noturno durante algumas noites, é bem provável que tenhamos a impressão de que ele parece uma grande cúpula esférica em que as estrelas estão em repouso e suas posições na esfera celeste são fixas. Isso é ocasionado devido às enormes distâncias que existem entre nós e as estrelas. Contudo, ao estender a observação por algumas horas, percebe-se que essa cúpula estelar gira lentamente, fazendo com que todas as constelações caminhem no sentido de leste para oeste.


O movimento das estrelas é aparente e nossa observação é o efeito da rotação terrestre. Acontece que nem todas as estrelas se comportam do mesmo modo. Uma observação cuidadosa revela que algumas estrelas não estão presas a essa cúpula, mas podem deslizar sobre ela, caminhando lentamente por entre as demais estrelas fixas.


Esse movimento era percebido para sete astros distintos do céu, sendo observado por muitas civilizações da antiguidade. Os antigos acreditavam que esses astros eram a manifestação de algumas divindades mitológicas, tendo recebido nomes específicos em cada civilização.


Sabemos hoje que na verdade, esses corpos celestes não são estrelas e sim os planetas do sistema solar. A origem da palavra planeta vem do grego πλανήτης [planεːtεːs] e significa viajante ou errante.


Os gregos chamavam o mais rápido desses viajantes de Hermes, que depois ficou conhecido no ocidente como Mercúrio, nome romano para a mesma divindade. Afrodite ou Vênus foi concedida a errante mais encantadora, pela beleza de seu brilho. Ares ou Marte recebeu esse nome devido a sua cor avermelhada, uma alusão ao derramamento de sangue típico das guerras, já os egípcios o chamavam de O Vermelho. Na Ásia, era a estrela de fogo. O planeta Zeus, se tornou Júpiter em Roma em virtude de ser o maior de todos os errantes, no oriente, seu nome era estrela da madeira. Para o viajante mais lento foi concedido o nome de Chronos ou Saturno o deus romano do tempo. Já para os sumérios seu nome era Ninurta.




Além desses cinco, os gregos também consideravam Selene (a Lua) e Hélios (o Sol) como planetas, pelo fato de estarem se movendo pelo céu. Os sete planetas originaram a semana e em muitas línguas os nomes dos dias derivam dos nomes dos planetas.


Os outros planetas: Urano, Netuno, Plutão só foram identificados mais tarde devido a utilização de instrumentos ópticos. Hoje a definição de planeta é mais complexa, A União Astronômica Internacional em sua Assembléia Geral de 24 de agosto de 2006 aprovou resolução segundo a qual um planeta é um corpo celeste que:


(a) está em órbita ao redor do Sol;

(b) tem forma determinada pelo equilíbrio hidrostático (arredondada) resultante do fato de que sua força de gravidade supera as forças de coesão dos materiais que o constituem;

(c) é um objeto de dimensão predominante entre os objetos que se encontram em órbitas vizinhas.


Dessa definição resulta que o Sistema Solar possue apenas 8 (oito) planetas conhecidos: Mercúrio, Venus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Plutão perdeu o status de planeta que lhe havia sido atribuido por ocasião de sua descoberta (em 1930), como resultado de uma avaliação errônea de suas reais dimensões.


Em nosso sistema planetário, separamos os planetas em gasosos e terrestres, a Terra é o protótipo dos planetas terrestres ou telúricos, enquanto que Júpiter é o protótipo dos planetas gasoso ou jovianos.

Os planetas terrestres são ricos em metais, densos e são os mais próximos ao Sol. Mercúrio, Vênus, Terra e Marte cabem nessa classificação. Os planetas jovianos estão a grandes distâncias do Sol. Júpiter, Saturno, Urano e Netuno são formados por gases, grandes ocenaos de hidrogênio líquido e exibem gingantescas tempestades. Todos os jovianos possuem numerosas familias de satélites e anéis ao seu redor, suas densidades são baixas com valores próximos ao da água.



Há muito mais o que falar sobre os planetas do nosso sistema solar, inclusive sobre os exoplanetas, outros planetas que orbitam estrelas distantes de nós. Aqui na Divisão de Planetas da AAP iremos tratar sobre esses assuntos e convido você a participar dessa jornada pelo conhecimento astronômico.


Abraços Polmeanos a todos.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo