A ILHA DE PÁSCOA

Moais na Ilha de Páscoa



O pesquisador Juan Antonio Belmonte, do Instituto de Astrofísica das Canárias, e o antropólogo Edmundo Edwards, da Universidade do Chile, estiveram estudando as enormes estátuas de pedra construídas pelo povo Rapa-nui – ou também conhecidas como moais – da Ilha de Páscoa na Polinésia. Acreditam que as plataformas onde eram feitos os moais – ou também ahus - estariam voltadas para as estrelas como, por exemplo, o aglomerado de Plêiades e a constelação de Órion.


Edwards é casado com a neta do último descendente aborígene da ilha e por isso teve contato com a cultura astronômica daquele povo, que chamavam as Plêiades de ‘matariki’ que significa ‘olhos pequenos’ e o Cinturão de Órion de ‘tautoro’ que significa ‘os três belos’.


Segundo ele o surgimento do aglomerado marcava o início do mês Anakena se saíam ao amanhecer e o da estação de Hora-nui, que correspondia à da temporada de pesca se saíam ao anoitecer.


Os pesquisadores encontraram no extremo da ilha, na península de Poike uma pedra na qual estava inscrito ‘a pedra para observar as estrelas’ e perto da qual constava um mapa estelar, fortes indícios da construção de moais em homenagem às estrelas.


Autor: Katia Satie Sasaki


#pribetelgeuse


A construção lendária e O fascinante mundo das civilizações antigas


Arqueoastronomia


24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo