A Influência da Lua na Agricultura

Por: Eminho Giglioti


Coordenador da Divisão Lunar da A.A.P.

Como bem sabemos a Lua tem grande potencial por influenciar nossa rotina no dia a dia, seja ela humana, cientifica, por mitos, crenças e etc. Mas de certa forma podemos tirar algum benefício sob essa influência?

A resposta é sim, e um dos principais aspectos da sua influência está relacionada à agricultura, que desde a antiguidade vem trazendo benefícios de como o homem pode tirar proveito de tal influência e com isso também ganhar sabedoria como os chineses, que cultivavam o bambu durante o período da Lua minguante e nova quando o teor de seiva e umidade dentro dos troncos eram menores, e isso acabou sendo utilizado também em plantas e alimentos.

Durante cada fase, a Lua apresenta diferentes índices de influência para cada tipo de planta e neste processo os agricultores analisam uma série de fatores que ajudam no desenvolvimento de flores, hortaliças, legumes, grãos, entre outros.

Mas como isso seria possível?

A atração magnética que é causada pela proximidade, posição e movimento podem contribuir para que este fenômeno ocorra, e essa força gravitacional junto à luz refletida que é igual a energia, exerce influência sobre todos os ciclos e fertilizações, e também sobre animais e a própria água.

Então nas fases e suas influências devemos lembrar que, se vamos falar da Lua deveríamos citar todas as fases que são oito mas, por hora vamos trabalhar apenas com quatro delas, ou seja, as mais significativas ou importantes para a agricultura.


A fase minguante

Nesta fase é de pouca influência sobre a Terra e a força que ela representa nas plantações, pois a energia que a Terra teria por ela cairiam, assim como dizem os mais antigos que; "durante a lua minguante nada por sob a terra cresce mas, sim por baixo dela como as raízes", fato esse que os chineses já provaram, que com a menor quantidade de seiva no caule, nas folhas e ramos, menos desenvolvimento da planta com a fase minguante. Porém nesta fase que se colhiam os bambus e madeiras para construção e que também eram utilizados em cabos de ferramentas da época.

Neste seguimento o comportamento das hortaliças tinham uma condição de enraizar com mais força porém demorando mais a nascer, retardando o crescimento que tornava a raiz mais desenvolvida como no caso do rabanete, beterraba, cenoura, batata entre outras, porém a poda é necessária nesta fase, pois o crescimento acompanha a próxima fase lunar.


A Lua crescente


Nesta fase com o crescimento do disco lunar e o aumento da luz do Sol na sua superfície, a Lua começa a ter maior influência sobre as plantações, a seiva já se torna mais fluente nos caules, folhas e ramos, fazendo com que a planta se desenvolva mais rápido, e é neste período que o plantio de frutas, cereais e flores são mais propícios e também ocorrem as colheitas de verduras. Vários alimentos são plantados nesta época onde os produtores dão início ao plantio de pimentão, tomate, arroz, milho, feijão e etc.

Nesta fase também se pode fazer o enxerto, poda e preparar o solo com compostos e coberturas vegetais para uma melhor colheita e desenvolvimento dos alimentos.

Lembrando que nesta fase lunar alguns tipos de alimentos produzem mais do que outros, como é o caso do tomate, pois suas hastes se alongam mais, se distanciando das pencas.


A Lua cheia

Entramos na Lua cheia, esta que acumula muitas outras diversidades populares por conta de mitos, folclores, crenças, entre outras histórias que a crendice popular ressalta até os dias de hoje fazendo parte do nosso cotidiano.

Mas nesta fase com a incidência total de luz solar, é ótima para o plantio de flores, pois nesse período também se plantam o repolho, couve-flor, alface e muitos outros tipos de verduras.

Nesta fase a seiva da planta num geral se concentra na sua copa, ramos e folhas, é também o período ideal para a colheita de plantas medicinais e frutos, pois é nesta fase que eles estão mais suculentos devido ao acúmulo de seiva em suas copas.


A Lua nova

Ao contrário das outras fases, aqui temos o retrocesso da seiva causando então a baixa resistência das plantas o que facilita o acúmulo de pragas, a seiva por sua vez na fase da Lua nova, se acumula nas raízes e caules, por outro lado esta fase é bem aproveitada para o plantio de cebolinha, espinafre, agrião e etc, e ainda nesta fase ocorre o plantio de árvores cujo o objetivo é a extração da madeira para diferentes finalidades.


A Lua Biodinâmica

Existe também o fato do que se faz no campo de cultivo, pela relação entre a Lua e as constelações segundo o site sersustentavel", que existe uma relação entre a posição em que a Lua se encontra nas constelações celestes e os órgãos das plantas que se encontram em maior atividade.

Os elementos da natureza fazem parte deste processo de cultivo e talvez uma mística por trás de tudo isso, mas enfim, vamos aos elementos.

O elemento "fogo" nas constelações de Carneiro, Leão e Sagitário, em combinação com a Lua, determinam que estamos no dia de frutos e por isso é ele que estará mais potencializado, e também a prática da poda pra que sejam colhidos frutos mais vigorosos.

O elemento "Terra" é quando a Lua está nas constelações de Touro, Virgem e Capricórnio, este é o dia de raíz, isso quer dizer que as raízes estão mais ativas e também é o período de semear e transplantar e cuidando de vegetais de raízes e tubérculos.

O elemento "Água" é quando a Lua está nas constelações de Caranguejo, Peixes e Escorpião, hoje então é o dia de folhas,pois é neste dia que as atenções se voltam para as folhas das plantas no geral, neste caso são as verduras como a couve, alface, salsa e etc.

O elemento "Ar" quando a Lua está nas constelações de Gêmeos, Balança e Aquário, é neste dia que daremos atenção as plantas que produzem flores ou verduras do gênero como a couve-flor, brócolos e as flores em particular.


Assim é a Lua para nós

Como vemos, a Lua é um objeto que nos proporciona não só a pesquisa científica, astronômica, observacional entre outros mas, também tem influência na nossa mesa através da agricultura que vem sendo praticada há milênios e até hoje é fonte de marcação para nós, seja no plantio, na colheita, no tempo, e dita regras sobre o tratamento dos alimentos, quando plantar, quando colher, quando podar, enfim, assim vai até chegar ao consumidor e o mais importante, direta ou indiretamente está ajudando na nossa saúde, existem estudos científicos que provam a eficácia de tais métodos e marcações? Mas afinal, o que isso importa?

Somos seres capazes de desenvolver métodos e marcações que proporcionam aos homens os benefícios que ao longo dos tempos vêm trazendo resultados seja ele na agricultura ou em qualquer outra área, que a ação do ser humano foi capaz de desenvolver técnicas seja primitiva ou não, que veio beneficiar a evolução humana, hoje a tecnologia é o grande aliado do mundo, principalmente no campo, mas pense nisso por um só momento e tente imaginar como seria maravilhoso você poder acompanhar os astros no céu e através deles preparar a terra, plantar os grãos, cuidar e colher todo seu trabalho baseado na lua e nas estrelas, juntando o útil ao agradável, a astronomia e a agricultura, caminhando juntos!


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo