IMPORTANCIA DA ASTRONOMIA OBSERVACIONAL SISTEMÁTICA

Por: Nelson Travnik


MINHA EXPERIÊNCIA COMO ASTRÔNOMO AMADOR RECOMENDA:


1 – Procure realizar trabalho sistemático, compatível com seu instrumento e periféricos a serem empregados;

2 – Escolha a área que mais o atrai e que permita extrair informações e dados válidos para a comunidade astronômica; 3 – Mesmo com abertura modesta, atualmente câmaras CCD permitem estudos e descobertas em supernovas, cometas, asteroides e detecção de fenômenos atmosféricos nos planetas gasosos e em Marte; 4 – Não queira observar tudo. Disso ocupa-se os amadores de astronomia. Dedique-se com empenho em uma ou duas áreas. Vale mais um trabalho bem feito do que vários mais ou menos; 5 – Observações solares é um campo fértil desde que feitas diariamente e não necessita grandes instrumentos.

6 – Observações de variáveis é talvez a área que os astrônomos amadores mais contribuem e pode ser feita até com binóculos. Importante se filiar a AAVSO, American Association of Variable Star Observers ;

7 – A selenográfia relegada após as missões Apollo, está retornando com força total. Muitas constatações da ocorrência de TLP’s, descobrimento de crateras fosseis bem como detecção de impactos de meteoroides estão sendo feitas. Neste sentido mantenha contato com o Observatório Lunar Vaz Tolentino em Belo Horizonte, MG; 8 – Procure enviar suas observações para os centros especializados no exterior e no Brasil para a A.A.P., REA, UBA e faça intercâmbio com colegas que trabalham na mesma área. Troca de informações é importantíssimo. 9 -- Seja membro/sócio das entidades amadoras no Brasil e no exterior que realizam excelentes publicações, efemérides, circulares e que possuem departamentos específicos em várias áreas. Entre elas destaco as seguintes:

• Associação Astronômica de Pernambuco – A.A.P. • Sociedade Astronômica da França, SAF; • Associação dos Observadores Lunares e Planetários, ALPO, EUA; • Associação Britânica de Astronomia, BAA, Inglaterra; • Liga Latino Americana de Astronomia, LIADA • União Internacional dos Astrônomos Amadores, IUAA


10 - Embora muitos usam as efemérides publicadas na internet, recomendo a aquisição do Anuário Astronômico Catarinense de Alexandre Amorim. Encomendas em: costeira1@yahoo.com.

CASO QUEIRA TRABALHAR PROFISSIONALMENTE

Lembre-se que existe hoje um bom número de observatórios municipais e de empresas e planetários municipais, estaduais e também de empresas que empregam astrônomos amadores de reconhecida experiência e bom nível técnico. Foi graças as minhas observações sistemáticas que realizei de 1954 a 1976 no meu Observatório Astronômico Flammarion de Matias Barbosa, MG, publicadas no exterior, é que fui convidado em 1976 a ir trabalhar no Observatório Municipal de Campinas, Jean Nicolini, SP.

OBSERVAR, OBSERVAR, OBSERVAR


Era o lema do saudoso Pe. Jorge Polman (1927-1986). Sua incansável atividade, seu interesse, entusiasmo e dedicação a ciência de Urânia, foi estimulo para centenas de jovens. Faleceu no dia 2 de junho de 1986 como que esperando a partida do cometa Halley. Em maio de 1976, a renomada revista americana ‘Sky and Telescope’, publicou um artigo seu sobre a construção de um micrometro filar que obteve grande repercussão. Seu trabalho tinha “o céu como limite” incentivando sempre trabalhos práticos em Astronomia. Polman continua uma referencial e exemplo a todos que desejam ingressar na ciência do céu. A ele aplicamos o pensamento de Goeth : “Maior que a influência atribuída às estrelas, é a que a memória dos homens bons exerce sobre nossa vida, nosso caráter, nosso destino”.


Nelson Travnik

Astrônomo, diretor do Observatório Astronômico de Piracicaba Elias e Membro Titular da Sociedade Astronômica da França.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo